Share |

Pelo fim do trabalho precário nas autarquias: candidatas e candidatos do BE assinam compromisso

 

Em solidariedade ao apelo do movimento “Autarquias sem precários” e à atendendo à iniciativa levada a cabo pelo Bloco de Esquerda na Câmara Municipal de Lisboa, as candidatas e os candidatos autárquicos nos onze concelhos a que o BE concorre na região do Algarve, manifestam a determinação em lutar pelo fim do trabalho precário naquelas autarquias.

Segundo dados da Delegação Regional do Algarve do Instituto de Emprego e Formação Profissional, mais de metade dos desempregados são-no por cessação de trabalho não permanente, facto demonstrativo do nível de precariedade na região.

As autarquias algarvias não são excepção, onde muitos trabalhadores exercem as suas funções em regime de precariedade, tornando as vidas dos trabalhadores, em particular das jovens e dos jovens, vidas adiadas.

É com objectivo de inverter esta situação que as candidatas e os candidatos bloquistas aos diversos órgãos autárquicos do Algarve se comprometem a apresentar, logo nas primeiras reuniões do mandato, propostas no sentido da integração dos trabalhadores precários nos quadros das autarquias.

As candidaturas do BE comprometeram-se a requerer um levantamento exaustivo e uma listagem de todos os trabalhadores com vínculo laboral precário que desempenhem funções nos serviços e empresas, directa ou indirectamente, dependentes da respectiva autarquia, assim como propor a criação de uma Comissão para analisar e dar provimento a todo o processo que deverá estar concluído no final de 2010.

"O Bloco de Esquerda está determinado a lutar pelo fim do trabalho precário nos serviços camarários" declarou Cecília Honório, cabeça de lista às eleições legislativas, na iniciativa de 23 de Setembro, na Praça da Liberdade, em Faro.