Share |

Governo PS deixa o Algarve fora do Orçamento de 2022

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda recebeu na passada semana a proposta de Orçamento de Estado para 2022, o qual é verdadeiramente um autêntico vazio, mais uma vez,  quanto aos investimentos para o Algarve, deixando de fora, por exemplo,  a requalificação da EN 125, a construção do novo Hospital Central ou as necessárias dragagens a efetuar na região.

O Orçamento apresentado pelo Governo do Partido Socialista, nada investe no Algarve quanto aos projetos estruturantes que foram sendo nos últimos anos apontados como de urgente realização para a região.

Limita-se a incluir a ponte de Alcoutim e o Projeto de Eficiência Hídrica – obras previstos no Plano de Recuperação e Resiliência-  com a possível futura transferência destes equipamentos para os privados, deixando mais uma vez o serviço público prejudicado.

Para o Bloco de Esquerda Algarve é completamente inconcebível que a requalificação da EN 125, entre Olhão e Vila Real de Santo António, não avance no próximo ano de 2022, mantendo mais uma vez o autêntico inferno que é a circulação em localidades como Olhão ou Luz de Tavira, onde a criação das variantes são de extrema urgência para a melhoria da qualidade de circulação, assim como para a vida dos residentes das mesmas, os quais sofrem diariamente com a massiva passagem de viaturas.

O novo Hospital Central do Algarve, ao qual  já foi por várias vezes lançada a primeira pedra, continua cobardemente fora dos projetos do Governo doPartido Socialista para o Algarve, retirando aos Algarvios uma maior qualidade de serviços de saúde, levando-os a efetuarem grandes deslocações para consultas e tratamentos, prejudicando-os em comparação com outras regiões.

Outro aspecto importante e que também não consta em Orçamento para 2022 é a concretização de um plano efetivo de dragagens para o Algarve, onde existem assoreamentos de alguma gravidade, criando dificuldades a quem vive da pesca, assim como a todas as embarcações que circulam no Algarve.

Por tudo isto o Bloco de Esquerda Algarve considera, que mais uma vez o PS desiludiu os Algarvios , voltando a não cumprir com as promessas tantas vezes apregoadas em períodos eleitorais, estando o BE Algarve preparado para envidar todos os esforços de forma a que estas necessidades sejam incluídas no Orçamento para 2022, devido à necessidade vital para a região que tais projetos avancem no futuro imediato.