Share |

MARISA MATIAS NO ALGARVE - Uma nova agenda para o projeto Europeu

Event Dates: Sábado, 22 Fevereiro 2014 - Domingo, 23 Fevereiro 2014

OLHÃO, TAVIRA E LOULÉ

 

Sábado, 22 de Fevereiro

9h30, Olhão. Encontro no Mercado de Olhão. Contacto com os Olhanenses e comerciantes. Distribuição de propaganda.

11h, Olhão. Embarque para a ilha da Culatra onde reúne com a Associação de moradores e outros coletivos afim de tomar conhecimento da atual situação dos mariscadores e as ameaças ao ecossistema Ria Formosa.

A poluição na Ria Formosa - problema que se arrasta pelos sucessivos governos - continua a não conhecer respostas concretas para a sua resolução. A consequência imediata é a destruição de recursos naturais essenciais geradores da economia familiar. Ainda recentemente, a comunidade de produtores de bivalves, mariscadores e população Olhanense manifestou-se contra mais um grave constrangimento aquele que é para muitos a única forma de  subsistência: a reclassificação das zonas de produção de bivalves moluscos para classes onde os rendimentos são fortemente reduzidos por via de um produto de qualidade inferior ou pelo maior investimento na produção. Esta situação e outros problemas relacionados com a Ria Formosa leva a Eurodeputada do BE a uma reunião, no seio da Ria, com a comunidade da Culatra, pescadores, mariscadores e produtores de bivalves.

13h, Ilha da Culatra. Almoço-convívio.

17h, Tavira. Café/bar Almariado (rua Borda D'água da Asseca). Sessão pública com o tema "O que tem de mudar na  Europa dos cidadãos".

A crise Europeia é uma crise económica e política, mas também uma crise de entusiasmo. Hoje, são cada vez mais os cidadãos europeus que olham para o Projeto Europeu com desconfiança ou desalento. A extrema-direita cresce por toda a Europa, somando à sua agenda xenófoba uma agenda social que preenche o mais grave vazia da construção Europeia e explorando as consequências sociais do enviesamento liberal.

Uma Europa dos cidadãos, tem de ser feita pelos cidadãos, e, com um calendário centrado no desenho de instituições europeias que tenham o objetivo de concretizar um modelo social europeu e uma cooperação económica que seja o motor do desenvolvimento.

Sabendo que este processo deve ser o contrário daquilo que tem sido até hoje a integração europeia, impõe-se debater e conhecer quais o protagonistas e os mecanismos para a mudança necessário.

 

Domingo, 23 de Fevereiro

10h30, Loulé. Iniciativa "Café com: Marisa Matias". Debate com o tema "Europa - decisões globais, efeitos locais". A inicitiva acontece na pastelaria Portas do Céu.

Reflectir sobre as decisões da Europa e a sua implicação na vida de cada um de nós, de cada local - o processo de decisão fora do controlo democrático, as directivas e regulamentos que beneficiam uns em prejuizo de outros, o desiquilibrio na implementação dos pilares da União em beneficio da dimensão financeira. O desastre que tem sido para Portugal e para a vida dos portugueses a politica do "bom aluno".

15h, Loulé. Debate com aderentes do BE e simpatizantes acerca das conclusões da ii Conferência Nacional sobre eleições europeias e propostas para a campanha eleitoral no distrito. Auditório do edifício Eng. Duarte Pacheco (local de reunião da Assembleia Municipal de Loulé).

Teve lugar no passado fim de semana a ii Conferência Nacional do Bloco de Esquerda. Com o lema “Bloco mais forte - rejeitar a austeridade, defender o trabalho, o estado social e a democracia na Europa”, a Conferência reuniu cerca de 320 conferencistas  que debateram e votaram recomendações à Mesa Nacional sobre (1) trabalho de direção, organização de base e intervenção do partido nos problemas locais e (2) Manifesto do Bloco de Esquerda para eleições europeias.

Neste amplo espaço de forte participação da militância ficamos  a saber que a camarada Marisa Matias quem encabeça a lista do BE às eleições europeias.

Recordando que estas eleições terão lugar no dia 25 de maio, urge debater e preparar a luta toda para este ato eleitoral.

Não menos importante é conhecer as propostas que serão plasmadas no manifesto do Bloco de Esquerda às eleições europeias: refundação da União Europeias e das suas instituições e o confronto com a eurocracia, desobedecendo às imposições que estão a destruir o nosso país, colocando o trabalho e os seus direitos no centro de todas as prioridades.