Share |

Sobre: CCD Algarve

Fevereiro 22, 2017

O Bloco de Esquerda do Algarve saúda o início do processo e está empenhado em contribuir para que, também no Algarve, a integração dos trabalhadores se faça da forma mais abrangente e completa. 

Setembro 25, 2016

Apresentaram-se duas candidaturas à eleição da Comissão Coordenadora Distrital do Algarve do Bloco de Esquerda, cujas listas de candidatos e moções de orientação política para o período do mandato (2016-2018) podem ser consultadas nas hiperligações abaixo.

Julho 18, 2016

Em fase de conclusão do mandato da actual Coordenadora Distrital, deliberou esta, em 15 de julho do corrente ano, que a Assembleia Eleitoral de eleições do próximo mandato - 2016/18 - tem lugar no dia 8 de outubro de 2016.

Junho 21, 2016

Realizou-se no passado sábado, dia 18 de junho, a eleição dos 29 delegados do distrito de Faro para a X Convenção Nacional do Bloco. A contagem final resultou na eleição de 24 delegados pela moção A (Força da Esperança - o Bloco à conquista da maioria) e 5 pela moção B (Mais Bloco).

Maio 27, 2016

Grave exemplo é o dos falsos recibos verdes como os trabalhadores das bilheteiras de quase todos os postos de venda de títulos de transporte do Algarve, cerca de vinte pessoas, a grande maioria mulheres, algumas já com muitos anos do mesmo trabalho, em que todas estão sob ordem das empresas, nas suas instalações e a trabalhar com os meios fornecidos pelas mesmas, mas o fazem sem quaisquer direitos, trabalham à comissão, com horários muito alargados, sem direito a férias, subsídio de férias, subsídio de natal, nem folgas, pois se as tiverem não terão qualquer salário. Alguns patrões “condoídos” dão-lhes a esmola de 5% do que ganham, para a ajuda ao pagamento da Segurança Social.

Maio 9, 2016

O Bloco de Esquerda condena igualmente com veemência, a hipocrisia política e a demagogia barata tanto do PSD, como do CDS. Não só voltaram a chumbar as propostas para acabar com as injustas e arbitrárias portagens na Via do Infante, como pretendiam, com as suas esfarrapadas posições, caso fossem aprovadas, legitimar essas mesmas portagens indefinidamente. Se os deputados dos partidos de direita, inclusive os eleitos pelo Algarve, se estão tão preocupados com a região, as suas populações e com as obras na EN 125, porque não votaram as propostas para acabar com as portagens? A explicação é fácil: foi o seu governo do PSD/CDS que impôs as portagens na Via do Infante (como na A23, A24 e A25), e sempre se mostrou arrogante e autista perante as reivindicações e os clamores lancinantes do Algarve exangue e condenado ao retrocesso social e económico.

Abril 19, 2016

Para o BE/Algarve só o regresso da ANA à esfera pública, a não privatização nem degradação da TAP e uma regulação rigorosa e punitiva por parte da ANAC e ACT sobre os abusos das empresas poderá pôr cobro ao actual descalabro.

Abril 1, 2016

O modelo de gestão hospitalar no Algarve com a criação do CHA pelo anterior governo revelou-se assim um fracasso, o que tem colocado em causa o acesso da população algarvia e dos que visitam a região aos cuidados de saúde, violando o seu direito constitucional à proteção na saúde. PSD e CDS/PP são assim os grandes responsáveis pela situação de total degradação do SNS no Algarve.

Março 9, 2016

A proposta de isenção de portagens na Via do Infante é um anseio de elementar justiça e legalidade, reivindicada deste há muito pela Comissão de Utentes da Via do Infante, populações, autarcas, empresários e outras entidades da sociedade algarvia.

Julho 9, 2015

João Vasconcelos é professor de História em Portimão, de onde é natural. Desde 2010, Vasconcelos tem vindo a ter reconhecimento regional e nacional, enquanto dinamizador e porta-voz da Comissão de Utentes da Via do Infante (CUVI), na luta contra as portagens nesta via.

Março 4, 2015

Bloco de Esquerda exige a suspensão imedidata das demolições na Ria Formosa e o realojamento imediato de todos as famílias cuja habitação já tenha sido demolida.

Março 2, 2015

Em 2015 é responsabilidade da esquerda derrotar a atual política, significando que só há verdadeira derrota da direita com o fim da austeridade. Neste sentido, o Bloco arrancou, em meados de janeiro, com a Campanha Nacional de Combate à Austeridade e ao Empobrecimento do País. Esta iniciativa está assente nas principais propostas para a construção de uma alternativa urgente e, entre as várias ações que tem tido lugar um pouco por todo o país, com destaque para a marcha e o comício Anti-austeridade que tiveram lugar no Porto no passado dia 21 de fevereiro, a campanha inclui o objetico da recolha de 1500 - no distrito de Faro - assinaturas para a petição à Assembleia da República pela desvinculação de Portugal do Tratado Orçamental (TO).

Fevereiro 20, 2015

O Bloco congratula-se em saber que está superada a rutura na disponibilização de sacos para as pessoas ostomizadas à data em que foi noticiada a pergunta dirigida ao Governo, embora o esclarecimento do CHA não indique que medidas foram tomadas para garantir que uma nova rutura deste material hospitalar não se repete.

Janeiro 31, 2015