ordenamento

Janeiro 25, 2018 10:46 PM

Os deputados do Bloco de Esquerda apresentaram um Projeto de Resolução para a requalificação da Estrada Nacional (EN) n.º 124, no troço entre Silves e Portimão.

A EN 124 é um dos principais eixos de ligação rodoviária entre o litoral e interior do barlavento algarvio, sendo reconhecido tratar-se duma via que canaliza grande parte do fluxo turístico do triângulo Silves - Monchique - Portimão.

Acontece que passaram quase dois anos sobre a resposta ao GP do Bloco de Esquerda e a situação encontra-se na mesma, sem ser conhecido qualquer plano de intervenção, e sem qualquer data para as necessárias intervenções de requalificação naquela via.

Consulte aqui o Projeto de Resolução referido.

Janeiro 9, 2016 10:26 PM

A construção de um mega empreendimento imobiliário no concelho de Loulé, considerado como projecto de potencial interesse nacional (PIN), viola a legislação nacional e comunitária e o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda quer ouvir, a esse propósito, e com carácter de urgência, a Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza. Ler na integra o requerimento entregue à Comissão Parlamentar de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação.

Março 29, 2011 11:00 PM

O Bloco de Esquerda realiza uma sessão pública para discutir o seu projecto para a criação de um Banco Público de Terras. A iniciativa está agendada para dia 2 de Abril, Sábado, na sala de reuniões da Associação de Regantes e Beneficiários de Silves, Lagoa e Portimão, situada em Silves, com início marcado para as 17h30 e contando a participação do deputado e Presidente da Comissão de Agricultura e Pescas, Pedro Soares.

Abril 9, 2010 11:00 PM

Diversos técnicos têm alertado para as consequências da chuva e do vento, especialmente intensos este Inverno, na zona costeira algarvia, nomeadamente a libertação de grandes massas de rocha e terra, erosão e recuo acentuado das dunas. Segundo Sebastião Teixeira, geólogo da Administração da Região Hidrográfica do Algarve (ARHA), em 2010 o Algarve já teve «o dobro ou mesmo o triplo das derrocadas de um ano normal» num total de 25, sendo provável que o número aumente, uma vez que a monitorização ainda não se encontra finalizada.

Opinião

Lamentável que tantos organizadores, apresentadores, comentadores, tudo tão inteligente, tão in e prá’frentex, tenham olimpicamente ignorado o colonialismo e os crimes israelitas, mesmo nas barbas dos assassinatos que, na fúria do momento, estão despudoradamente a cometer sobre as martirizadas populações aprisionadas na faixa de Gaza. O pacóvio deslumbramento de quem pensa que também é gente só porque, lá de longe em longe, os donos disto tudo lhe dão um ossinho a roer, para que eles possam continuar a abancar-se com o porco do dinheiro e do poder, também ajudou bem a esta cegueira indesculpável.

É necessário, investir mais na melhoria dos serviços públicos e na promoção de uma cultura politica virada para a cidadania.  Exigir a manutenção do sector da água no Estado. Criar condições para o envolvimento e auscultação das populações, técnicos e empresários no processo de revisão do PDM que se avizinha. Lutarmos, pela  descentralização administrativa de competências para as autarquias que não ponham em causa as obrigações sociais do Estado  e um tratamento igual para todos os cidadãos, independente do município onde vivam e pela criação de novos mecanismos para que as assembleias municipais sejam capazes de poder cumprir a sua função fiscalizadora da actividade municipal. E retomar o processo de discussão da reorganização das freguesias, consultando as populações, através do referendo local.