Share |

Bloco quer saber se Governo tem conhecimento de intenções da administração da RTP para a sua delegação no Algarve

Os deputados do Bloco de Esquerda João Vasconcelos e Luís Monteiro questionaram esta sexta-feira o Governo no sentido de saber se este está a acompanhar as intenções do Conselho de Administração da RTP de alienar as atuais instalações da Delegação da RTP-Algarve, e que avaliação faz desta possibilidade, caso a mesma venha a concretizar-se.

 

De acordo com notícias vindas a público, o Conselho de Administração da RTP pretende alienar as atuais instalações da Delegação da RTP-Algarve  e terreno adjacente próprio e a relocalização da Delegação da RTP-Algarve para instalações da Universidade do Algarve, no Campus da Penha, em Faro.

 

Para o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, esta eventual transferência da Delegação da RTP para um local, de que a RTP não é proprietária, diminuirá as capacidades técnicas e as condições de trabalho dos trabalhadores da RTP-Algarve, em virtude da alternativa pretendida não possuir estruturas técnicas adequadas para o exercício do serviço público, mesmo com um investimento no referido espaço, que nunca será inferior a meio milhão de euros. Por outro lado, a Delegação da RTP-Algarve ficará subalternizada a uma outra entidade e até poderá ficar em causa o seu futuro, existindo o perigo da sua extinção. A própria cidade de Faro e mesmo o Algarve verão a sua imagem prejudicada em termos simbólicos e culturais.

 

Por outro lado, não se percebe a real motivação para a transferência da delegação da RTP-Algarve, quando há poucos anos atrás se verificou a fusão no mesmo edifício dos serviços públicos da Rádio e da Televisão, obtendo-se desta forma um ganho de sinergias.

 

Recentemente, uma delegação do Bloco de Esquerda reuniu com a Comissão de Trabalhadores e com o Conselho de Administração da RTP, a fim de aferir a veracidade das notícias vindas a público. De acordo com o que foi transmitido, existem várias hipóteses que estão a ser equacionadas para Delegação da RTP-Faro que passam pela modernização das atuais instalações, pela construção de novas instalações no atual terreno, ou pela alienação das atuais instalações e do terreno adjacente, e ainda pela relocalizando a Delegação para instalações alugadas no Campus da Penha da Universidade do Algarve.

 

Para o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda o que fará mais sentido, e de acordo com os desejos dos seus trabalhadores, será a requalificação e modernização das atuais instalações da RTP-Algarve, melhorando os meios físicos e tecnológicos, dignificando as condições de trabalho e melhorando qualitativamente o serviço público de Televisão e Rádio na região.

 

Os parlamentares bloquistas pretendem ainda garantias de parte do Governo no sentido de que a solução adotada não implicará operações de natureza especulativa imobiliária e que se traduzirá em melhorias tecnológicas, das condições de trabalho e do serviço público de Televisão e Rádio no Algarve.

 

Hiperligação - consulte aqui a pergunta dirigida ao Governo através do através do Ministério da Cultura.