Share |

"Mais vale prevenir"

Sete horas de espera nas urgências do Hospital de Faro para doentes com pulseira verde, chegada do tempo frio e consequente pico da gripe levam Bloco de Esquerda a questionar Governo sobre condições de atendimento nos serviços do Centro Hospitalar do Algarve.

"Num contexto em que o frio se começa a fazer sentir, e sabendo-se que o pico de gripe chegará no final do corrente mês, consideramos necessário saber quais as medidas que estão a ser implementadas para assegurar o atendimento dos doentes no âmbito hospitalar, reforçar a rede no âmbito dos cuidados primários e assegurar uma correta e adequada articulação entre unidades hospitalares de modo a que os doentes possam ser encaminhados quando necessário", defende João Vasconcelos, deputado eleito pelo Bloco de Esquerda no círculo eleitoral de Faro.

Recorde-se que, de acordo com a triagem de Manchester, os doentes triados a vermelho são considerados urgentes e devem ser atendidos de imediato, os laranjas são muito urgentes e devem ser atendidos em dez minutos, os amarelos são urgentes e o atendimento deve acontecer numa hora, enquanto os verdes são pouco urgentes podendo ser atendidos em duas horas, e os azuis são não urgentes podendo ser atendidos em quatro horas.

"A Entidade Reguladora da Saúde publicou recentemente um conjunto de decisões que incidem precisamente sobre os constrangimentos no acesso aos serviços de urgência e sobre o tempo preconizado para o atendimento e, no que toca à saúde, sabemos que mais vale prevenir", justifica o deputado.

Ler aqui a pergunta dirigida ao Ministro da Saúde.