Share |

Dificuldades no acesso a tratamentos de radioterapia no Algarve

Cecília Honório e Helena Pinto questionaram o Ministério da Saúde acerca das dificuldades enfrentadas pelos doentes no Algarve.

Os doentes desta região que necessitam terapêutica por radioterapia têm que ir a Faro, onde este serviço é disponibilizado através de prestador convencionado do Serviço Nacional de Saúde (SNS), ou então têm que se deslocar a Lisboa.

Esta é uma situação que carece de intervenção urgente e que não se compadece com mais protelamentos. Para o Bloco "é necessário conhecer os procedimentos que têm vindo a ser implementados para assegurar a disponibilização de cuidados de radioterapia no Algarve no âmbito do SNS, bem como saber quando vai estar disponível este tratamento".

As deputadas dos Bloco exigem saber quais os procedimentos que têm vindo a ser desencadeados para garantir a disponibilização de tratamentos de radioterapia no Algarve, no âmbito do SNS, e quando se prevê que esta seja uma realidade para os doentes da região.

As parlamentares do Bloco consideram também ser "fundamental aferir quais as iniciativas que estão a ser desencadeadas para garantir o acesso dos doentes a radioterapia enquanto este serviço não é cabalmente prestado no SNS", inquirindo ainda Paulo Macedo sobre quais as medidas estão no terreno para assegurar o acesso dos doentes do Algarve a tratamentos de radioterapia.

Ler aqui a pergunta dirigida ao Ministério da Saúde.