Share |

BE propõe criação de unidades de saúde no Barlavento e no Sotavento

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) propõe a criação de unidades locais de saúde no Algarve, uma no Sotavento e outra no Barlavento, e a consequente extinção do Centro Hospitalar do Algarve (CHA).

Segundo os deputados do BE, no projeto de resolução entregue hoje na AR, a solução encontrada para a criação do CHA, a 17 de maio de 2013, "nada melhorou nos cuidados de saúde no Algarve". Os deputados relembram a carta subscrita por 180 dos 230 médicos, em janeiro deste ano, e destacam o encerramento de valências e de serviços.

A bancada parlamentar do BE acrescenta a inoperacionalidade das VMER's, a falta de camas na rede nacional de cuidados continuados integrados, a dificuldade  no acesso a medicamentos de dispensa hospitalar, a falta de técnicos, enfermeiros e médicos ou as dificuldades na prestação de cuidados de saúde de proximidade.

Preocupados estão também com a situação do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Barlavento no qual estão inscritos 163.525 utentes, sendo que 52% não tem médicos de família.

"A situação vivida no Algarve no que concerne a cuidados de saúde merece atenção e deve ser alvo de intervenção, de modo a garantir que as populações acedem aos cuidados de saúde de que necessitam e aos quais têm direito. Todas as evidências comprovam que a decisão de constituir o CHA não está a dar bom resultado."

"Portanto, urge reconhecer o erro e constituir duas unidades locais de saúde no Algarve, uma situada no Barlavento e outra no Sotavento". Só esta medida permitirá, segundo os bloquistas, "uma gestão integrada mais eficaz garantindo melhores condições para a efectiva prestação de cuidados às populações".

Pode ler aqui o Projeto de Resolução.