Share |

Bloco de Esquerda quer encontrar respostas alternativas ao turismo que “sufoca” a região

Cecília Honório e Francisco Louçã

Encontrar respostas alternativas ao turismo que “sufoca” a região, resolver os problemas dos pequenos produtores agrícolas e olhar para a situação dos pescadores são as três principais preocupações do Bloco de Esquerda (BE) em relação ao Algarve.

À margem das Jornadas Parlamentares dos bloquistas, realizadas nos últimos dias na capital algarvia e que se concluiu esta terça-feira, a deputada eleita pelo círculo de Faro, Cecília Honório, e o líder da força política, Francisco Louça, abordaram matérias de carácter regional e local.

Um dos grandes problemas na região passa pelo desemprego. “O Algarve é um espelho demasiado visível do drama da precariedade”, uma dificuldade nacional que ganha aqui, na perspectiva de Cecília Honório, “outra amplitude e ressonância”, por se tratar de uma região “sufocada” por um determinado peso, o do turismo.

“É preciso criar um fórum sério, aberto e plural para encontrarmos respostas alternativas de desenvolvimento. Um turismo diferente, sem «negociatas» nem terrenos saqueados”, acrescenta a parlamentar, crítica “dos PIN e dos mega-projectos turísticos”.

Uma das propostas do BE passa por um programa de reabilitação urbana capaz de gerar 60 mil postos de trabalho na recuperação de 200 mil imóveis, representando um investimento de cerca de 500 milhões de euros durante cinco anos.

Na agenda bloquista, estão também os problemas dos pequenos produtores florestais e agrícolas. “É uma realidade difícil e estamos a preparar uma iniciativa legislativa para facilitação da burocracia ao nível do licenciamento, que asfixia estes produtores”, anunciou Cecília Honório.

Ainda neste âmbito, a Comissão de Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas da Assembleia da República discute amanhã, quarta-feira, os projectos de resolução apresentados pelo BE, no sentido de alargar ao Algarve as medidas de apoio aos agricultores afectados pelas últimas intempéries.

Por fim, a situação dos pescadores é o terceiro aspecto que reúne maior atenção bloquista. De acordo com a deputada eleita pelo círculo de Faro, a preocupação passa pela “protecção dos rendimentos dos pescadores” no quadro das paragens biológicas.

Em relação aos resultados do Bloco de Esquerda no Algarve nas eleições do último ano, Cecília Honório refere que são “sinais claros de esperança e responsabilidade”, embora seja necessário “mais trabalho de organização e contacto directo com as populações”.