Share |

Faro de mãos dadas pela saúde pública

De mãos dadas e a caminhar de lado assim entraram cerca de duas centenas de pessoas no Hospital de Faro hoje à tarde pela 16 horas. O protesto silencioso representou a união de alguns farenses na luta pela qualidade do serviço nacional de saúde. 

O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos no Algarve que convocou o Cordão Humano juntou cidadãos, mas também autarcas, como o do município de Tavira, Loulé e Olhão, deputados como Miguel Freitas, eleito pelo PS, em Faro, e João Semedo, coordenador do BE. Presentes estiveram também alguns médicos e outros profissionais de saúde, como enfermeiros, através do próprio Sindicato e o ex-presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve, Luís Lourenço.

A uma só voz defendeu-se a qualidade dos cuidados de saúde no Algarve e a demissão de Pedro Nunes, ex-bastonário da Ordem dos Médicos, actual presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) que inclui as unidades hospitalares de Faro, Lagos e Portimão onde ontem, dia 1, também teve lugar um Cordão Humano bastante participado.

Ambos os protestos contaram com o apoio do Bloco de Esqueça que iniciou hoje, em Faro, o Roteiro pela Saúde, um périplo por diferentes pontos do País e que levará João Semedo, amanhã a Santarém.