Share |

Bloco de Esquerda exige solução para poluição na Ria Formosa e a garantia da qualidade da água da ETAR Faro-Nascente

 

Morte de centenas de aves na Ria Formosa, no concelho de Faro

As deputadas Cecília Honório, eleita pelo círculo de Faro, e Rita Calvário, da Comissão Parlamentar de Ambiente, exigiram hoje ao Ministério do Ambiente medidas excepcionais para pôr cobro à poluição na Ria Formosa.

Desde os últimos dias de Agosto que centenas de aves têm sido encontradas mortas na Ria Formosa, junto à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) Faro Nascente. Segundo o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (RIAS), este surto deverá tratar-se de botulismo, devido à existência de matéria em decomposição em águas paradas e às elevadas temperaturas sentidas. A averiguação da origem do surto ainda não está concluída, porém tudo leva a crer que terá sido a má qualidade das águas que saem daquela estação a causar esta tragédia.

Os últimos relatórios disponíveis sobre a qualidade de água do efluente final atestam o incumprimento por parte da ETAR Faro-Nascente das normas de qualidade de água impostas pela legislação nacional e europeia. Este facto, obriga, por si só, à criação de um programa de acção adequado para reduzir a poluição e garantir o cumprimento das normas de qualidade da água, o que não aconteceu.

A situação de poluição na Ria Formosa, classificada como Reserva Natural desde 1978 e votada há poucos dias como uma das 7 Maravilhas Naturais de Portugal, tem vindo repetidamente a ser denunciada pelo Bloco de Esquerda. Nos últimos dez anos são recorrentes as perdas significativas na fauna selvagem da Ria Formosa, pelo que a adopção de medidas para pôr cobro à situação e evitar surtos futuros é uma urgência.

As deputadas Cecília Honório e Rita Calvário exigem que o Ministério do Ambiente averigúe a origem da falta de qualidade da água proveniente da ETAR Faro-Nascente e realize as operações necessárias à reposição da qualidade dos efluentes.

As deputadas do Bloco de Esquerda pretendem ainda que o Governo esclareça quais as intervenções do Instituto da Conservação da Natureza, I.P. e da Comissão Coordenadora e Desenvolvimento Regional do Algarve para recuperar a Ria Formosa e que medidas vai desenvolver para garantir a protecção daquela área protegida.

 

Ver a pergunta entregue na Assembleia da República aqui