Share |

Bloco apresentou Projecto de Resolução - Governo deve tomar medidas para implementar Plano de Recuperação do Grupo Alicoop através da CGD

O Bloco de Esquerda apresentou deu hoje entrada na Assembleia da República a projecto visa tornar possível a implementação de um plano de recuperação da actividade da Cooperativa de Produtos Alimentares - Alicoop.

O Bloco defende que o Governo deverá tomar as medidas necessárias a por em prática o plano de viabilização da empresa, de acordo com o estudo elaborado pela consultora internacional Deloitte em Outubro de 2009, e que permite o saneamento das dívidas existentes, a optimização dos recursos e a geração das receitas necessárias para sustentar os seus compromisso e competências num prazo de 16 anos.

 De acordo com plano de recuperação será necessária a injecção de 5,5 milhões de euros que permitirão o pagamento das dívidas aos fornecedores, bem como a modernização dos estabelecimentos, a aquisição de mercadoria e o relançamento da actividade, mas segundo o estudo da Deloitte no final da sua implementação os capitais próprios da empresa poderão ascender a 140 milhões de euros.

Para a concretização deste plano a Caixa Geral de Depósitos (CGD) deverá assegurar um investimento de 1,2 milhões de euros. Este valor que corresponde aproximadamente a 0,6% do montante injectado pela CGD para salvar o Banco Português de Negócios.

O adiamento da resposta desta instituição bancária já levou à suspensão de 380 contratos de trabalho, e consequente paralisação da actividade da empresa, no passado dia 19 de Fevereiro. A este número somam-se cerca de 70 que trabalham sem salário e 200 postos de trabalho indirectamente ameaçados.

No passado dia 25 de Março a CGD tornou pública a sua total indisponibilidade para viabilizar o plano de recuperação apresentado pela consultora internacional Deloitte.

O Bloco defende, tal como fica demonstrado pelo estudo da Deloitte, que se trata de projecto económico com viabilidade financeira garantida, pelo que é inaceitável que as instituições financeiras com responsabilidades públicas e o Governo assumam as suas responsabilidades neste processo.

Com este projecto o Bloco quer que o Governo adopte, com urgência, as medidas necessárias a por em prática o plano de viabilização da empresa, desenvolva as medidas tendentes à preservação dos postos de trabalho, numa região profundamente atingida pelo desemprego, e realize todas as diligências indispensáveis ao apuramento das responsabilidades da CGD no adiamento deste processo.