Share |

BE exige justificação para desinvestimento da DGArtes no Algarve

Cecília Honório exigiu explicações do Governo para a disparidade acentuada entre o investimento da Direcção Geral da Artes (DGArtes) no Algarve e restantes regiões do país e como pretende o executivo de Passos Coelho corrigir assimetrias regionais quando o investimento do Algarve representa o valor mais baixo de sempre.

O pedido de justificação aparece na sequência da resposta do Governo para as explicações exigidas, em novembro do ano passado, sobre a redução de 32,8% e 35,7% do investimento da DGArtes nas regiões do Alentejo e Algarve, respetivamente.

Em reposta, o Governo adianta que a verba alocada tem como previsão a avaliação do tecido cultural regional, a sua diversidade e a necessidade de desenvolvimento com o objetivo de corrigir assimetrias regionais.

Não se entende, porém, como a afetação de 250 mil euros para todas as candidaturas aos apoios tripartidos na região, o apoio mais baixo de sempre, vão ao encontro de princípios de equidade, equilíbrio regional no investimento e correcção de assimetrias.

Este novo corte de investimento na cultura da região Algarvia, revela não haver qualquer avaliação do tecido cultural regional e um tratamento casuístico, longe de qualquer tentativa criteriosa de boa gestão de recursos e longe, também, de qualquer tentativa de correção de assimetrias entre regiões.

Ler aqui pergunta dirigida ao Governo.