Share |

Reorganização trouxe degradação!

BE defende saúde pública e exige demissão do Conselho de Administração do CHA

No próximo dia 1, em Portimão, e no próximo dia 2 , em Faro, o Bloco de Esquerda marcará presença no Cordão Humano convocado pelo Movimento de Cidadãos pela Defesa dos Serviços Públicos de Saúde do Algarve, manifestando assim todo o apoio na luta pela qualidade da saúde pública na região.

A reorganização dos cuidados de saúde no Algarve, iniciada em Maio de 2013, e que deu lugar à criação do Centro Hospitalar do Algarve, desde a primeira hora criticado pelo Bloco de Esquerda, promoveu o encerramento de serviços e valências contribuindo para dificultar o acesso aos cuidados de saúde por parte da população algarvia.

A reorganização trouxe degradação! Tal ficou bem patente através das dificuldades sentidas ao nível das Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação, da  morte prematura de uma criança na sequência de uma cirurgia, da ausência de realização de ressonâncias magnéticas e das inúmeras dificuldades apontadas pelos 183 médicos assistentes hospitalares, dificuldades essas que são já do conhecimento público.

O Bloco de Esquerda manifestou, em todos esses momentos, a sua preocupação através de interpelações dirigidas ao Governo e manifesta a sua solidariedade para com todos os algarvios, utentes do serviço nacional de saúde na região, no sentido de combater as políticas restritivas de direita ao serviço da troika.

Apelou, por isso, oportunamente à demissão do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Algarve (CHA) e fá-lo-á novamente nos dias 1 e 2 de Fevereiro, em Portimão e em Faro, pelo que apela a que todos os militantes, simpatizantes e amigos do Bloco se solidarizem nesta luta.

28/01/2014

O Secretariado da Comissão Coordenadora Distrital do Algarve do Bloco de Esquerda