Share |

Bloco quer esclarecimentos de Secretária de Estado sobre projeto imobiliário para João de Arens

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda requereu a audição com caráter de urgência da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza para esclarecimento sobre o projeto imobiliário previsto para o espaço natural conhecido como João de Arens, no concelho de Portimão.

Esta audição surge na sequência da contestada construção de um projeto imobiliário que contempla tês unidades hoteleiras com 822 camas, localizado entre as praias do Vau e da Prainha no espaço natural conhecido como João de Arens. O projeto designa-se como “Loteamento da UP3 de Hotelaria Tradicional de Portimão” e encontrou-se em consulta pública que findou no passado dia 15 de março.

Este projeto está a gerar o descontentamento e a revolta de cidadãos que reprovam a ameaça de destruição da “última janela verde para o mar da cidade de Portimão”. A zona de João de Arens pode ser considerada o último reduto natural do litoral portimonense, onde predominam muitas plantas raras e exóticas, autóctones, assim como muitas espécies de avifauna, e muito próximo da Ria de Alvor, situada em Rede Natura 2000.

Torna-se premente preservar o nosso património ambiental e paisagístico, para que os cidadãos e as gerações vindouras dele possam usufruir, em prol do bem-estar e de uma melhor qualidade de vida. Basta de mais especulação e de frentes de betão na orla costeira de Portimão.

Face aos riscos que representam para um espaço natural e que poderá ter efeitos nefastos na proximidade da área da rede Natura 2000 e, igualmente, na zona sensível da falésia, o Bloco de Esquerda considera essencial que o projeto imobiliário e os seus impactos sejam discutidos com a tutela governamental do ambiente. Acresce que o projeto em causa colide com o Plano Regional de Ordenamento do Território do Algarve (PROTAL).

Consulte aqui o requerimento para a audição da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza