Share |

BE denúncia presença de amianto na ETA de Tavira

O Bloco de Esquerda questionou o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia sobre a possível presença de amianto nos painéis dos tanques de decantação na Estação de Tratamento de Águas de Tavira.

A questão surge na sequência da denúncia, feita junto do BE, de que os tanques de decantação da estação de tratamento de águas (ETA) de Tavira são revestidos com painéis de amianto, estando assim este material em contacto direto com a água.

Confirmando-se esta situação, trata-se de uma clara ameaça à saúde pública na medida em que o amianto constitui um importante fator de doenças oncológicas e de mortalidade e um dos principais desafios para a saúde pública a nível mundial, cujos efeitos surgem, na maioria dos casos, vários anos após as situações de exposição.

Há pois uma urgência em conhecer se os referidos tanques são revestidos com painéis de amianto como quais as medidas que o Ministério tomará para garantir a imediata substituição dos painéis por material adequado.

O Bloco de Esquerda questiona também sobre o estado em que encontra o Grupo de Trabalho dos Assuntos do Território que ficou de concluir o inventário de edifícios com amianto para a identificação e substituição deste material nas infraestruturas públicas.

A ETA de Tavira foi concluída em 1998 e trata água superficial proveniente das albufeiras de Odeleite e Beliche, servindo atualmente uma população máxima de cerca de 460.000 habitantes através dos subsistemas concelhios de Alcoutim, Castro Marim, Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel, Tavira e Vila Real de Santo António.

AnexoTamanho
2013.11.13_amiantoetatavira.pdf137.36 KB