Share |

HISTÓRIA DOS FEMINISMOS EM PORTUGAL

Event Dates: Sexta, 20 Janeiro 2017

FARO, Club Farense (Rua de Sto António 30)

 

Realiza-se em Faro, no próximo dia 20 de janeiro, sexta-feira, uma sessão pública dedicada à "história dos feminismos em Portugal". Manuela Tavares, membro da UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta -, é a oradora convidada desta sessão e irá trazer-nos uma visão dos movimentos feministas em Portugal deste o seu o seu aparecimento.

A sessão, pública e de iniciativa do núcleo de Faro do Bloco de Esquerda, terá lugar no Club Farense, pelas 21:30 horas.

 “(...) a consciência feminista vai crescendo entre as jovens (...) Elas julgam que não é feminismo, mas é. É a consciência dos seus direitos e das discriminações. Para que a não-discriminação ganhe força na sociedade portuguesa, é preciso uma maior visibilidade dos feminismos. E temos noção de que isso está a alargar-se”.

Manuela Tavares

 

Só com o 25 de Abril a mulher portuguesa viu ser constitucionalmente reconhecida a igualdade entre homens e mulheres em todas as áreas, tendo desaparecido, no novo Código Civil, a figura do “chefe de família”. Com o 25 de Abril a mulher passou a ter acesso a qualquer carreira profissional e a ser-lhe permitido o voto. Com o 25 de Abril, foi aos maridos retirado o direito de violar a correspondência das mulheres, de impedir-lhes a saída do país e de anular contrato de trabalho por elas celebrado. Com o 25 de Abril foi alargada para 90 dias a licença de maternidade.

Mas isso é o que está na lei, muito caminho há a percorrer: segundo dados do Eurostat divulgados em 2015, excluindo a Grécia por falta de elementos, com a recente crise do sistema financeiro capitalista, Portugal foi o país de toda a União Europeia em que a diferença salarial entre homens e mulheres mais se acentuou...

Participa!